Mercado de proteínas animal se mantém resiliente diante crises econômicas e climáticas - Valore Brasil
loader image

0800 742 4210

ENG |

POR

Valore-Insights-setor-frigorifico-mercado

Mercado de proteínas animal se mantém resiliente diante crises econômicas e climáticas

Principais players do mercado movimentaram R$ 280 bilhões no primeiro semestre de 2022

A receita líquida dos quatro principais players do setor de proteínas de origem animal brasileiro fechou o primeiro semestre em R$280 bilhões, de acordo com os relatórios trimestrais das empresas: Marfrig, JBS, Minerva e BRF. Esse resultado aponta que o setor tem se mostrado cada vez mais maduro em momentos de alta nas commodities, pois aproveita para reduzir seu endividamento e alavancar financeiramente.

 

Este é um dos segmentos com mais particularidades no mercado, uma vez que além de se preocupar com as dificuldades do dia a dia, luta para atingir bons indicadores de ESG, sofre com as mudanças climáticas que influenciam diretamente nos custos da produção. Sem falar que o ano de 2022 também foi marcado pela alta dos fertilizantes NPK – resultado do conflito na Ucrânia. O insumo é muito utilizado para a produção da base alimentar dos animais, o que tornou a produção mais cara e sem espaço para revisão e por fim ainda tivemos o lockdown na China, que é um dos maiores importadores da proteína animal brasileira. Porém nem mesmo as dificuldades foram capazes de derrubar o resultado das empresas que foram considerados sólidos e dentro do esperado pelo mercado.

 

Suínos e frangos

A BRF, que tem em seu portfólio marcas como a Sadia, Perdigão, Kidelli entre outras, divulgou que cerca de 80% de suas receitas vêm da produção de suínos e frangos e fechou o segundo trimestre de 2022 com receita líquida de R$12,9 bilhões, um aumento de 11% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

 

Se olharmos o perfil do brasileiro que consome carne, ele possui características bem definidas: em primeiro lugar estão as preferências por carnes premium, em segundo as carnes dianteira, em terceiro os cortes de frango e somente em quarto lugar a carne suína, enquanto na China o consumo de carne bovina é somente sete quilos per capita e o consumo de carne suína ocupa o primeiro lugar. Tendo essa análise de perfil as grandes marcas começaram a olhar para esses consumidores de maneiras individuais, atualmente a Sadia tem uma marca mais que consolidada no Oriente Médio, que teve um crescimento nas vendas 13,4% e conseguiu manter o custo por quilo bastante estável o que compensou o resultado negativo na Ásia. E mesmo no cenário atual, a suinocultura brasileira, apesar da queda de 15% nas exportações, continua mantendo lucratividade, de acordo com relatório do BTG Pactual, considerando os preços fortes e câmbio favorável.

 

A JBS, por outro lado, consegue diversificar bem suas receitas com marcas consolidadas nos setores de bovinos, suínos, aves e já começa estender para o mercado de peixes, dessa forma ela aproveita as altas e compensa as baixas de algum setor, com esse modelo de negócio, no segundo trimestre de 2022 a empresa se firmou no topo das maiores companhias de alimentos do mundo.

 

Consumo geral

De acordo com o IPEA, houve uma queda de 8,7% nos rendimentos habituais da população brasileira nos primeiros três meses de 2022, com isso o brasileiro deixou de consumir cerca de 10 quilos por ano de carne. Atualmente o consumo médio é 25 quilos por ano (número já foi de 35 kg).

 

Embora tenha acontecido uma mudança no comportamento do brasileiro, a Marfrig conseguiu um bom desempenho na América do Sul, o resultado foi 41% maior que no mesmo período de 2021. No mercado americano, a empresa teve uma queda de representatividade, se em 2021 ele era responsável por 69% do total de receita em 2022 esse número caiu para 38%, com uma receita líquida de R$56 bilhões no acumulado do primeiro semestre de 2022, enquanto em 2021 esse valor era de R$37,8 bilhões mostrando uma menor dependência de um único mercado e um maior mix na origem de suas receitas.

 

Embora prefira as carnes premium, a queda de 4,72% do ticket médio nos primeiros meses de 2022 fez com que os brasileiros passassem a consumir mais carne de frango e de acordo com dados do Relatório Anual da ABPA, o consumo per capita do produto alcançou 45,56 quilos em 2021.

 

A grande vantagem do setor de proteínas animal é que mesmo diante da crise mundial, o alimento continua sendo base na alimentação. A expectativa para 2022 é de que o consumo mundial de carne bovina seja de 56,89 milhões de toneladas, enquanto frango e suínos sejam de 14,5 milhões de toneladas e 4,95 milhões de toneladas respectivamente.

 

O principal fato é que quando a economia está indo bem, o setor acaba ficando de lado e nunca é lembrado pelos especialistas, assim quando os demais setores do mercado vão mal, o setor de proteínas animal consegue manter suas margens, mesmo que não sejam as maiores do mercado, com médias entre 8% a 12%, porém são constantes e dificilmente veremos um crescimento de 50%, por exemplo, este é um segmento que tem perspectivas bastante positivas, mas já se prepara para a reversão no ciclo do gado, que virá em breve e contará também com uma redução nos custos de produção. O setor já se mostra estar mais preparado e maduro para lidar bem com as dificuldades e entregando seus bons resultados.

Especialistas:

Lucas Corrêa

Lucas Corrêa

orivaldo

Orivaldo Primo

/ Recentes

/ Imprensa

Podcast
/ Eventos

Próximas participações

09, novembro 2022.
Evento para convidados apenas para debater as perspectivas econômicas.

Últimas participações

20, setembro 2022.
Workshop sobre contratos de investimento para startups
08, julho 2022.
Palestra sobre fundraising no programa de inovação do Dabi Business Park para startups
07, julho 2022.
Mentoria Estratégia de investimento e M&A para empresas e startups
21, junho 2022.
Movimento para trazer Ribeirão Preto como centro financeiro
09, junho 2022.
Palestra sobre fusões e aquisições de empresas e suas aplicações práticas em FP&A
13, abril 2022.
Palestra sobre estratégias de fusões & aquisições para startups

E-book de M&A

Baixe nosso e-book de Fusões e Aquisições

ebook-Fusoes-e-aquisicoes-2
Valore_FaleEspecialista-v2

Fale com nossos especialistas

Procurando soluções inteligentes para seu negócio?

Vamos conversar.

Entre em contato conosco 0800 742 4210

Dúvidas e Contato Comercial comercial@vaorebrasil.com.br

SÃO PAULO | SP Rua Funchal 418 - Edifício E-Tower, 34º e 35º andares - Vila Olímpia

CAMPINAS | SP Av. Dr. José Bonifácio Coutinho Nogueira, 150 Térreo Cj. 2 | Galleria Plaza

GOIÂNIA | GO Av. Dep. Jamel Cecílio, 3455 Ed. Flamboyant Park Business - 26º Andar - Sala 2610

RIBEIRÃO PRETO | SP Av. Presidente Vargas, 2121 - Sala 908 Ed. Times Square Business | Jd América

Assine a #ValoreInsights

Assine nossa newsletter e tenha em mãos as principais informações para te apoiar em decisões inteligentes

2022 Valore Brasil Ltda.

Todos os direitos reservados.